Brasil teve mais de 1,6 bilhão de ataques cibernéticos em três meses

Os índices registrados no primeiro trimestre de 2020 evidenciam a importância do cyber insurance e da gestão de riscos cibernéticos nas organizações.

O Brasil sofreu mais de 1,6 bilhão de tentativas de ataques cibernéticos no primeiro trimestre do ano. O número se incorpora a um total de 9,7 bilhões na América Latina, conforme divulgado pela Fortinet, que analisou ocorrências de segurança cibernética em todo o mundo.

Isso representa um aumento de 131% na incidência de vírus nos sistemas de computadores em março, em comparação ao mesmo mês de 2019. A tendência foi notada já nos primeiros meses do ano, com um aumento de 17% na incidência de vírus em janeiro e de 52% em fevereiro, na mesma comparação.

Especialistas atribuem o fato ao início da quarentena por conta do Covid-19 na maioria dos países. Assim, muitos hackers se utilizaram do pânico gerado pela pandemia para aplicar golpes e enganar usuários.  

Outra questão importante é que muitas organizações ficaram expostas a novos riscos após adotarem o trabalho remoto sem devido planejamento, por conta das circunstâncias. 

Milhões de funcionários aderiram ao “home office”, levando para suas casas documentos e dados corporativos. Com isso, muitas empresas tornaram-se mais vulneráveis ao ataque de hackers, que podem invadir laptops e outros dispositivos com facilidade, acessando informações importantes e causando grandes danos ao patrimônio das companhias.

Brasil é 2º no mundo em perdas por ataques cibernéticos

Infelizmente, este é um problema que antecede o ano de 2020. De acordo com a Agência Senado, o Brasil ocupa a 70º colocação no índice de segurança cibernética da União Internacional de Telecomunicações (ITU, na sigla em inglês), órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) que coordena esforços nesta área. 

Essa situação de fragilidade faz com que o país seja hoje o segundo no mundo que mais tem sofrido perdas econômicas advindas de ataques cibernéticos. Segundo os dados mais recentes da ITU, numa medição de 12 meses entre 2017 e 2018, os prejuízos advindos dos ataques no Brasil ultrapassaram US$ 20 bilhões (mais de R$ 80 bilhões).

Vulnerabilidades e responsabilidades
diante dos riscos cibernéticos

As preocupações diante dos riscos com ataques cibernéticos envolvem tanto a vulnerabilidade das organizações, quanto sua responsabilidade referente aos dados de terceiros. 

Políticas públicas exigem agora novas responsabilidades relacionadas a danos a terceiros, como consta na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), prevista para agosto de 2020. 

A nova lei está diretamente ligada ao armazenamento e gerenciamento das informações de clientes, tornando as empresas diretamente responsáveis pelos registros dos consumidores. Eventos como vazamento de dados poderão provocar penalizações e multas de até R$50 milhões – além de danos incalculáveis à reputação das marcas.

Saiba mais

Na Unnity Seguros você tem uma equipe de especialistas preparada para avaliar seus riscos e entender as necessidades do seu negócio. Entre em contato

RC Ambiental: Você já pensou nos danos que seu negócio pode causar ao meio ambiente?

Não é de hoje que a agenda ambiental se mostra cada vez mais relevante para o desenvolvimento dos negócios. Ao passo que, de um lado, as leis, normas e fiscalizações são cada dia mais rígidas, do outro, o passivo ambiental de empresas se torna fator de risco a ponto de afastar investidores

Neste cenário, soluções para gerenciar riscos e proteger o patrimônio em casos de eventos que impactam o meio ambiente são medidas estratégicas para a saúde financeira e reputação das organizações. 

Um produto importante ligado a esta necessidade é o Seguro de Responsabilidade Civil Ambiental, ou apenas “RC Ambiental”. Na prática, além do reembolso por prejuízos decorrentes de danos materiais e corporais a terceiros, a cobertura também pode atender o ressarcimento das despesas com remediação e monitoramento ambiental, até mesmo custos jurídicos.

Quem precisa do Seguro RC Ambiental?

Comumente, acidentes envolvendo poluição e contaminação são atribuídos a grandes indústrias e empreendimentos. No entanto, é fundamental que organizações, sejam estas grandes e pequenas, façam uma análise criteriosa de toda sua cadeia produtiva para identificar se este risco existe, e qual é a sua responsabilidade em cada processo. 

São muitos os ramos de atividades sujeitos a riscos que envolvem danos ambientais. Os sinistros mais comuns estão ligados ao transporte de produtos ou resíduos. Um exemplo de algo que deve ser analisado, neste caso, é a corresponsabilidade do transportador e contratante sobre a carga e os prejuízos em casos de acidentes. Confira alguns números:

Transporte está no topo da lista de acidentes com danos ambientais

O relatório Burning Issues for Environmental Claims, feito pela AIG, sobre os principais sinistros registrados pela área de Seguro Ambiental na Europa, aponta que os três principais setores, com clientes segurados, que registraram algum tipo de acidente ambiental foram, respectivamente: o de transportes e concessionárias (energia, gás e saneamento), com 47% das notificações à seguradora, seguido de manufatura (26% dos chamados), e construção civil (9%).

Outros setores que aparecem no estudo, em menor número, são o imobiliário, atacadista/distribuidor, varejo, agrícola e administração pública.

No Brasil, nos índices da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), os transportes são responsáveis por cerca de 60% das causas de acidentes ambientais. 

Cerca de 54,52%, é causada por acidentes com transportes rodoviários, seguido pelos acidentes durante transportes por dutos (2,04%), aquaviário (1,46%) e ferroviário (1,17%).

Segundo a CETESB, líquidos inflamáveis, substâncias corrosivas, e gases inflamáveis e tóxicos são os principais contaminantes.

Preocupe-se com o desenvolvimento
dos seus negócios. Nós cuidamos do seu risco

A Unnity é uma empresa de assessoria e corretagem de seguros especializada em prevenção de perdas, processos de avaliação de risco e desenvolvimento de produtos personalizados junto aos maiores e mais relevantes grupos de seguros e resseguro.

Agende uma conversa com nossos especialistas!

Razões para contar com seguro de Responsabilidade Civil

Independente do segmento de atuação, quando falamos em proteção, a primeira preocupação é sobre os riscos aos quais seu patrimônio está exposto. Porém, também é importante lembrar dos danos que sua atividade pode causar

É especialmente para estes casos que os Seguros de Responsabilidade Civil – ou apenas Seguros RC – foram criados. Tanto para empresas quanto para profissionais, eles garantem o cumprimento das obrigações decorrentes de danos materiais, financeiros e/ou corporais que podem causar a terceiros, no exercício de suas atividades ou em razão dos seus produtos.

Logo, o Seguro RC se aplica para ocorrências de cunho civil causados a terceiros, porém de causa involuntária seja por negligência, omissão ou imprudência.

Por que é tão importante se proteger contra danos a terceiros?

Na medida em que as atividades econômicas foram se regularizando, as leis também se tornaram mais abrangentes, principalmente no que diz respeito a responsabilidade. Vemos isso nas leis trabalhistas, leis ambientais, e também no Código de Defesa do Consumidor.

Enquanto as pessoas também têm maior conhecimento de seus direitos, empresas e profissionais precisam estar preparados para se defender e assumir reclamações. 

Hoje, o assunto que mais demanda o judiciário são as ações trabalhistas e as de natureza civil (contratos, obrigações e indenizações). A maioria dos conflitos, de acordo com o levantamento Justiça em Números, são de cunho trabalhista (35,82%), enquanto questões de cunho civil, que incluem obrigações, contratos e indenizações, aparecem em seguida (34,01%). Em terceiro estão as ações de Direito do Consumidor (10,88%).

Os Seguros de Responsabilidade Civil abrangem diversas modalidades, em diferentes ramos de atuação. Contar com uma consultoria especializada para encontrar as melhores coberturas é fundamental para uma proteção completa. Entenda um pouco mais:

Por que o Seguro RC é indispensável para profissionais e empresas

  1. Proteção para clientes

Um bom exemplo para prestadores de serviços, que são regulados pelo Código de Defesa do Consumidor, o qual prevê a responsabilização objetiva. Ou seja, não é necessário comprovar a culpa da empresa para que ela seja obrigada a indenizar um cliente que sofreu um prejuízo.

  1. Proteção para trabalhadores

De acordo com a Previdência, o Brasil gasta R$ 1 a cada 7 minutos com despesas relacionadas a acidentes de trabalho. Entendendo isso, existem diversos seguros específicos para cobrir indenizações relacionadas a danos aos colaboradores. 

  1. Cobertura com custos jurídicos

Especialmente para profissionais liberais, quando a responsabilidade é subjetiva, ou seja, depende da comprovação da culpa, é necessária a defesa. Os custos para litigar judicialmente envolvem: custas judiciais e extrajudiciais, honorários advocatícios, perícias, multas e encargos legais na condenação, entre outros. Grande parte que pode contar com cobertura.

  1. Reputação da empresa ou profissional

O diferencial de ter o seguro de responsabilidade civil é poder atender prontamente as determinações de pagamento de indenizações sem impactar o orçamento do negócio. Também é uma forma de proteger seus interesses e dar suporte aos seus clientes demonstrando comprometimento com a qualidade dos serviços prestados, colocando-se à disposição para reparar qualquer dano de forma responsável e ética.

Encontre o Seguro de Responsabilidade Civil ideal para você

Na Unnity Seguros você tem uma equipe de especialistas preparada para avaliar seus riscos e entender as necessidades do seu negócio. Entre em contato.