Não é de hoje que a agenda ambiental se mostra cada vez mais relevante para o desenvolvimento dos negócios. Ao passo que, de um lado, as leis, normas e fiscalizações são cada dia mais rígidas, do outro, o passivo ambiental de empresas se torna fator de risco a ponto de afastar investidores

Neste cenário, soluções para gerenciar riscos e proteger o patrimônio em casos de eventos que impactam o meio ambiente são medidas estratégicas para a saúde financeira e reputação das organizações. 

Um produto importante ligado a esta necessidade é o Seguro de Responsabilidade Civil Ambiental, ou apenas “RC Ambiental”. Na prática, além do reembolso por prejuízos decorrentes de danos materiais e corporais a terceiros, a cobertura também pode atender o ressarcimento das despesas com remediação e monitoramento ambiental, até mesmo custos jurídicos.

Quem precisa do Seguro RC Ambiental?

Comumente, acidentes envolvendo poluição e contaminação são atribuídos a grandes indústrias e empreendimentos. No entanto, é fundamental que organizações, sejam estas grandes e pequenas, façam uma análise criteriosa de toda sua cadeia produtiva para identificar se este risco existe, e qual é a sua responsabilidade em cada processo. 

São muitos os ramos de atividades sujeitos a riscos que envolvem danos ambientais. Os sinistros mais comuns estão ligados ao transporte de produtos ou resíduos. Um exemplo de algo que deve ser analisado, neste caso, é a corresponsabilidade do transportador e contratante sobre a carga e os prejuízos em casos de acidentes. Confira alguns números:

Transporte está no topo da lista de acidentes com danos ambientais

O relatório Burning Issues for Environmental Claims, feito pela AIG, sobre os principais sinistros registrados pela área de Seguro Ambiental na Europa, aponta que os três principais setores, com clientes segurados, que registraram algum tipo de acidente ambiental foram, respectivamente: o de transportes e concessionárias (energia, gás e saneamento), com 47% das notificações à seguradora, seguido de manufatura (26% dos chamados), e construção civil (9%).

Outros setores que aparecem no estudo, em menor número, são o imobiliário, atacadista/distribuidor, varejo, agrícola e administração pública.

No Brasil, nos índices da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), os transportes são responsáveis por cerca de 60% das causas de acidentes ambientais. 

Cerca de 54,52%, é causada por acidentes com transportes rodoviários, seguido pelos acidentes durante transportes por dutos (2,04%), aquaviário (1,46%) e ferroviário (1,17%).

Segundo a CETESB, líquidos inflamáveis, substâncias corrosivas, e gases inflamáveis e tóxicos são os principais contaminantes.

Preocupe-se com o desenvolvimento
dos seus negócios. Nós cuidamos do seu risco

A Unnity é uma empresa de assessoria e corretagem de seguros especializada em prevenção de perdas, processos de avaliação de risco e desenvolvimento de produtos personalizados junto aos maiores e mais relevantes grupos de seguros e resseguro.

Agende uma conversa com nossos especialistas!

Posts recomendados

Ainda não há comentários, adicione no formulário abaixo.


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *